os nossos corpos conversam
tão bem na cama
a maneira que encaixam
é algo que te acende
como uma chama
forte, intensa

e logo depois
apaga

Continue Reading

Minha respiração começou a ficar cada vez mais pesada e difícil. As mãos estão frias e suando como se eu estivesse em uma saúna. Aos poucos, vou perdendo o controle sobre tudo: meus pensamentos, meu corpo e, principalmente, sobre mim mesma. Não faço a menor ideia do que está acontecendo comigo. Eu vou morrer. É isso? Em plena praça de alimentação de um shopping lotado em um dia de domingo qualquer? Olho ao redor e a minha visão fica cada vez mais turva. Não sei o que fazer. Parece que meu corpo dobrou o peso e as pernas  bambas não conseguem dar conta. Pego as chaves do carro e arrisco tudo para chegar ao hospital. “Minha senhora, ajude, pois não estou nada bem!” E ela prontamente me encaixou para a consulta  médica. Exame atrás de exame e não foi encontrado absolutamente nada, para a minha frustração. Parecia um atestado de insanidade. Eu senti meu mundo desabar e meu corpo desfalecer, mas o que escutei foi que não haviam econtrado nada de errado comigo. “Olha, infelizmente,  olhei todos os seus exames e não apareceu nenhuma alteração significativa que justifique os seus sintomas. Você já foi a um psicólogo?” Talvez um tiro doeria menos. Foi um daqueles momentos de filme que o personagem não faz ideia do tamanho do monstro em sua frente até que ele se revele sob a luz. Neste caso, ele é um parasita que quando não tratado,  te desestabiliza mais e mais. Toma conta de você, da sua vida, de como você percebe e interage com o mundo e, não menos importante, domina os seus pensamentos e sonhos. Oi, ansiedade. Não há nenhum prazer em lhe conhecer dentro aqui.

Continue Reading

Em um jogo de videogame, o personagem principal falava sobre haver problemas pequenos demais; deveríamos ter prioridade. Eu achei genial. Quantas vezes nos deixamos abalar por algo pequeno? Nossa tolerância à frustração está cada vez menor, mas precisamos dela para crescermos, para evoluir enquanto pessoa. Antes de tudo, é necessário compreender que o “não” sempre estará presente em nossas vidas, talvez bem mais que o “sim”. Pare, reflita e busque maneiras de lidar com isso. Se há algo lhe incomodando de alguma maneira, pense sobre isso. Não sei porquê, mas hoje em dia as pessoas parece que têm medo de pensar. Não tenha. Ao invés disso, questione: é algo que depende somente de você? Então é sua responsabilidade. Corra atrás. Entretanto, pelo amor de Deus, pare de tomar o que é do outro para a sua vida. Se for sentimento do outro, vida do outro, problema do outro…deixe para ele. Você já tem tanto com o que se preocupar. Pois já que tudo é questão de prioridade nessa vida, aplique às adversidades também. Porque quanto mais a gente questiona, mais leve a gente fica ao perceber que algumas coisas não valem nem o pensamento que gastamos com elas. Isso vale para pessoas também.

Continue Reading

Nada vale a sua paz

Nada vale a sua paz. Repita comigo. Nada vale a sua paz. Diga quantas vezes for preciso, vai – até o seu coração ficar tranquilo. Os outros não importa aqui, estamos falando da sua vida. De você. Dos seus sentimentos. Do peso que recai sobre ti; de si, do outro, do mundo. Já parou pra pensar sobre como você tem se tratado? Da tamanha influência dos pensamentos? Esse filtro sim é essencial, e gratuito. Para adquirir basta força de vontade e resiliência. Ficamos tanto tempo se preocupando com o alheio, mas esquecemos de nós mesmos. Se deixe em paz e permita ser você o amor da sua vida. Pegue todo esse afeto que oferece por aí e começa a aceitar pra si. Ele é transforma-dor. [vulgo: amor próprio].

Continue Reading

Tudo bem chorar. Tudo bem se permitir sentir a dor, mas faça algo a respeito disso. Temos que tomar muito cuidado com o tamanho da influência desse padrão de felicidade sobre as nossas vidas. Onde tudo tem que ser perfeito, enquanto a perfeição por si só não existe. A gente esquece que só crescemos depois de ter caído inúmeras vezes. É graças a esses tropeços que conseguimos ir adiante com o impulso necessário porque o que importa realmente é a sua caminhada. Tudo o que você vive e passa para alcançar os seus objetivos e realizar os seus sonhos. Não somente basta reconhecer a importância das quedas, mas aprender a lidar e ressignificar cada uma delas. Valorize a sua história e tome a postura de autor da mesma; pois ninguém saberá escrever o que é melhor, senão você.

Continue Reading

Que nada seja tão meu

Desejo que hoje não se resuma a presentes,
porque amor é estar presente.
Ao sentimento e sentir muito,
porque amor é perdão.
E que as falhas sejam edificantes,
porque amor é construção.
Para tudo dizer obrigado,
porque amor é gratidão.
Pelo tempo que teima em passar,
porque amor é aqui e agora.
Pelos sonhos sonhados juntos,
porque amor é propósito.
Pelos medos compartilhados,
porque amor é cumplicidade.
Pelo café de manhã na cama,
porque amor é simplicidade.
Pelas gargalhadas espontâneas,
porque amor é amizade.
Pela troca de olhares,
porque amor é intensidade.
Pelo toque ao arrepio,
porque amor é sentir de verdade.
Pelo reflexo ao espelho,
porque antes de tudo,
o amor é próprio.
Mas que nada seja
tão meu que eu não
possa chamar de
nosso.

Continue Reading

Às vezes, você precisa perder tudo para perceber o que realmente merece significar isso. Em meio a uma confusão mental provocada pela má administração das nossas emoções, acabamos por atribuir valores desproporcionais a tudo posto em nossa vida, até mesmo para ela em si. Por pouco, perdemos nosso humor. Nossa vontade. Nosso entusiasmo. Nosso amor… E se você perdeu o amor, perdeu tudo. Ninguém sobrevive às intempéries sem sentir e ser amor. É o nosso combustível, frente aos desafios lançados diariamente só pelo simples fato de existirmos. E já que já estamos aqui, por que não fazer valer a pena cada segundo? Buscando autoconhecimento, reconhecendo os pontos mais fortes que merecem sim admiração e, sobretudo, admitindo os pontos fracos para assim poder encontrar maneiras de trabalhar em cima disso. Fortalecê-los. Não acomodar. Acostumar com o que incomoda ou traz algum sofrimento significativo para você – não importa a opinião dos outros aqui -, é inaceitável. Você é autor da sua vida. Portanto, tome a frente da sua história e escreva dando o melhor de si a cada dia.

Continue Reading

equilibrar

eu sempre tive uma enorme dificuldade em equilibrar. corpo, sentimento, comportamento. não sei sentir no meio termo. é tudo, ou nada. guardar até não caber mais no peito ou sair rasgando a garganta pra tirar o que aflige pra primeira pessoa que aparecer na frente. entregar-me totalmente ou construir um muro que provavelmente jamais será derrubado. e é difícil realmente, já que a maioria das pessoas ficam no raso. eu quero mergulhar e ir às profundezas. e nessa, caio das nuvens e vou direto ao fundo do poço. e dói. mas lá vai eu de novo, levantando e seguindo adiante. nessa inconstância entre um turbilhão de pensamentos sobre o passado ou preocupações imensas sobre um futuro que ainda nem vejo chegar. tola. esqueço de viver o agora, sendo que é o que mais quero. viver. sentir. estar. ser. fazer algo além do que simplesmente existir. deixar a minha pequenina marca nesse mundão. nem que seja nas gentilezas que passam desapercebidas no dia a dia. ao fim do dia, torço para que o amor me salve. e nunca me falte para recomeçar, já que a vida é feita disso. e de momentos. tudo é passageiro. todo mundo passa, inclusive a dor. ela passará. eu passarinho.

Continue Reading