Metamorfose Ambulante

unnamed (10)

Eu acordei tão alguém que nem sei quem. Se eu sou eu ou se eu sou outrém. Mas será que eu acordei mais eu? Não sei quem era antes de ir dormir. Nem o que aconteceu. Talvez. Algo mudou. Era ninguém? Agora sou tanto que jamais conseguirei deixar de ser. Nesse momento sei que o estado transformou-se, como uma lagarta ao virar borboleta. Será possível alguém estar e depois ser?

Serei o que fui no instante agora.

SOU.

Você também pode gostar: