Lobo e Cordeiro

Você apareceu em minha vida como essa figura protetora e eu, tão frágil, deixei-me acreditar em tudo. Mal sabia que era o lobo em pele de cordeiro. E eu a sua presa. Como um coelhinho inocente andando por aí sem ter noção do mal que lhe esperava. Seria impossível eu sair dessa sem mudar. Há um marco – do antes e depois, e nele eu perdi algo irrecuperável. Perdi a minha inocência. O que é uma criança sem a inocência? Sem aquela energia que te faz esquecer os problemas por alguns momentos para apreciar a vida. Porque ela é isso. Eu era isso. E você tirou de mim como se fosse nada. Mas, na verdade, era tudo. Notaram que eu mudei. Eles perguntam. Sabem que há algo de errado. Eu não me sinto segura nem na minha própria casa. Durmo com um olho aberto e outro fechado. Tens noção do que é isso? Não? Deveria. Deveria sentir tudo que eu sinto diariamente desde então para ter ciência do mal que fez. Não desejo nada, mal algum a ti, além daquilo que merece. Talvez você nunca será pego. Talvez você nunca pague. Talvez continue se aproveitando. Talvez eles jamais façam algo sobre. Talvez eu morra esperando o dia de um deslize, por menor que seja, suficiente para te fazer cair e jamais ser capaz de levantar e buscar outras para roubar as suas infâncias. Quando isso acontecer, novamente, quando… Não importa quantos anos eu terei, pois mesmo em outro plano, este será o dia mais feliz da minha vida.

assinaturaaaa

Você também pode gostar: