Tudo bem chorar. Tudo bem se permitir sentir a dor, mas faça algo a respeito disso. Temos que tomar muito cuidado com o tamanho da influência desse padrão de felicidade sobre as nossas vidas. Onde tudo tem que ser perfeito, enquanto a perfeição por si só não existe. A gente esquece que só crescemos depois de ter caído inúmeras vezes. É graças a esses tropeços que conseguimos ir adiante com o impulso necessário porque o que importa realmente é a sua caminhada. Tudo o que você vive e passa para alcançar os seus objetivos e realizar os seus sonhos. Não somente basta reconhecer a importância das quedas, mas aprender a lidar e ressignificar cada uma delas. Valorize a sua história e tome a postura de autor da mesma; pois ninguém saberá escrever o que é melhor, senão você.

Você também pode gostar: