equilibrar

eu sempre tive uma enorme dificuldade em equilibrar. corpo, sentimento, comportamento. não sei sentir no meio termo. é tudo, ou nada. guardar até não caber mais no peito ou sair rasgando a garganta pra tirar o que aflige pra primeira pessoa que aparecer na frente. entregar-me totalmente ou construir um muro que provavelmente jamais será derrubado. e é difícil realmente, já que a maioria das pessoas ficam no raso. eu quero mergulhar e ir às profundezas. e nessa, caio das nuvens e vou direto ao fundo do poço. e dói. mas lá vai eu de novo, levantando e seguindo adiante. nessa inconstância entre um turbilhão de pensamentos sobre o passado ou preocupações imensas sobre um futuro que ainda nem vejo chegar. tola. esqueço de viver o agora, sendo que é o que mais quero. viver. sentir. estar. ser. fazer algo além do que simplesmente existir. deixar a minha pequenina marca nesse mundão. nem que seja nas gentilezas que passam desapercebidas no dia a dia. ao fim do dia, torço para que o amor me salve. e nunca me falte para recomeçar, já que a vida é feita disso. e de momentos. tudo é passageiro. todo mundo passa, inclusive a dor. ela passará. eu passarinho.

Você também pode gostar: