Nada vale a sua paz

Nada vale a sua paz. Repita comigo. Nada vale a sua paz. Diga quantas vezes for preciso, vai – até o seu coração ficar tranquilo. Os outros não importa aqui, estamos falando da sua vida. De você. Dos seus sentimentos. Do peso que recai sobre ti; de si, do outro, do mundo. Já parou pra pensar sobre como você tem se tratado? Da tamanha influência dos pensamentos? Esse filtro sim é essencial, e gratuito. Para adquirir basta força de vontade e resiliência. Ficamos tanto tempo se preocupando com o alheio, mas esquecemos de nós mesmos. Se deixe em paz e permita ser você o amor da sua vida. Pegue todo esse afeto que oferece por aí e começa a aceitar pra si. Ele é transforma-dor. [vulgo: amor próprio].

Você também pode gostar: