Que nada seja tão meu

Desejo que hoje não se resuma a presentes,
porque amor é estar presente.
Ao sentimento e sentir muito,
porque amor é perdão.
E que as falhas sejam edificantes,
porque amor é construção.
Para tudo dizer obrigado,
porque amor é gratidão.
Pelo tempo que teima em passar,
porque amor é aqui e agora.
Pelos sonhos sonhados juntos,
porque amor é propósito.
Pelos medos compartilhados,
porque amor é cumplicidade.
Pelo café de manhã na cama,
porque amor é simplicidade.
Pelas gargalhadas espontâneas,
porque amor é amizade.
Pela troca de olhares,
porque amor é intensidade.
Pelo toque ao arrepio,
porque amor é sentir de verdade.
Pelo reflexo ao espelho,
porque antes de tudo,
o amor é próprio.
Mas que nada seja
tão meu que eu não
possa chamar de
nosso.

Você também pode gostar: