Travesseiro

Dentro do travesseiro tem um pouco de tudo
Cabe a saudade que aperta à noite
As lágrimas da tristeza que bate
Os pensamentos do que poderia ter sido
Do que foi, do que é e do que ainda será

Dentro do travesseiro tem um pouco de tudo
Cabe o medo e até mesmo ansiedade
As alegrias do que desperta deleite
Os pesadelos do que foi partido
Te perturbe, te entorpece e te enlouquecerá

Dentro do travesseiro tem um pouco de tudo
Cabe o cheiro que a alguém me remete
As lembranças do que explicite
Os momentos de amor vivido
Em par, em paz e que não findará

Dentro do travesseiro tem um pouco de tudo
Um pouco de nada, um pouco de mundo
Um pouco de sonho e
Um bocado de mim

Continue Reading

Ostentar

Minha ostentação
É estar contigo
Pro meu coração
Fazer de ti abrigo

Isso é o que preciso
De nós não vou partir
Estamparei o sorriso
Mais bobo que existir

Dar-te-ei o meu amor
Ao seu lado serei feliz
Quantas vezes preciso for
Nem que seja por um triz

Nesses encontros
Teu encanto me afetou
Me perco em cantos
Te levo para aonde vou

Quando se quer, meu bem
Distâncias são relativas
E a saudade também
Cessaremos as partidas

E assim calados
Amaremos
Sem casos
Tão bem

Continue Reading

 

às vezes, o
maior sorriso
oferecido é apenas
uma dor disfarçada
evitando penas,
mas a felicidade
que mais importa
é aquela que vem
de dentro, sem
marcar hora
para chegar
e transbordar

Continue Reading

Olha o céu

e quando chega a noite
sem conseguir dormir
caso solidão sentir
não se desespere
olhe para cima e saiba
que a lua olha por ti e
é a melhor companhia
que possa existir
um exemplo de que
cada um pode
brilhar por si

Continue Reading

Conjugação de Tempo

passa o tempo
chega o medo
de falhar no
que almejo
sonhos e desejos
esperança em espelhos
dúvidas em cortejos
falam os pentelhos:
– quem serás, meu caro?
serei futuro do passado
serei passado do futuro
e presente em qualquer
dia desta semana

Continue Reading

Acorrentado

Não queremos balas,
Chicotes ou câmaras de gás.
Apenas liberdade,
Livre arbítrio e paz.

Quem és tu para fazeres
Julgamentos quando quiser?
Vires o nariz, mas não enxergas
Nem o dedo do pé.

Questiono-me então,
Se lamento ou bato de frente.
Mas é válido ressaltar, ó!
Que situação deprimente.

Bate, tortura, chicoteia-me e choro.
Rezo que sejas pesadelo,
Mas nunca dele
Acordo.

Continue Reading

 

sob a lua na madrugada
corpo quente, cama fria
mente grita, boca calada
peito cheio: de sentimentos e
duma vida vazia

frente a tudo, via-se cansada
do que mal chegava, partia
descobriu-se ali, mal amada
amava todos, menos ao que
no espelho refletia

Continue Reading