nota a alguém

 

cérebro troca de lugar com coração
uma bagunça, verdadeira confusão
ninguém sabe diferenciar
o sentir da razão, fico então a pensar
em como conseguir evitar
me entregar ao agridoce
pois até minha cabeça
afirma meu pertencer
ao seu lado é meu lar
eu amo você

Continue Reading

O tiro

Talvez exista destino
E ele resolveu brincar
Se achando divino
Num mesmo lugar
Colocou-nos
Então, e agora?
Estávamos lá opostos
Por mero desconhecimento
Afinal, somos dispostos
À base de sentimentos
E verdadeiros afetos
Atração a postos!
Se fosse caça, querido
Levaria o tiro certeiro
Para tê-lo comigo
Sentir o seu beijo
E corpo, sem medo
Ou ponteiros

Continue Reading

O primeiro beijo

— Olá, você gostaria de ficar comigo? Digo, no trabalho, a dupla… Desculpa!

— Sim, claro. – Mônica responde, sorrindo, mas tão nervosa quanto Eduardo.

Enquanto a aula retomava seu curso inicial, eles iniciaram uma troca de mensagens a fim de marcar o dia para fazerem o trabalho. Ficou combinado de que no dia seguinte após a aula, à tarde, Mônica iria pra casa de Eduardo. No dia seguinte, ansiedade, nervosismo e expectativa tomava de conta desses dois. E lá foi Mônica tocando na campainha com suas mãos suando tão frio quanto o famoso “frio na barriga”. Eduardo abriu, eles se cumprimentaram e foram até a sala. Conversaram, fizeram o trabalho, lancharam e chegou, infelizmente, a hora de se despedirem. Mônica ao arrumar seu material deixou cair um lápis e quando ela abaixou-se para pegá-lo, Eduardo fez a mesma coisa e o resultado foi o toque delicado de uma mão sobre a outra. Eles se olharam. Estavam mais próximos do que o normal. Aproximaram-se, pouco a pouco… Até que finalmente aconteceu.

Todo beijo lembra tudo sentido no primeiro de todos. Coração vulcânico. Corpo entra em erupção: de amor.

Continue Reading

DOIS EM NÓS

portrasdabarba

Encontros e encantos
Estáticos e espantos
Encontre em antros
Estão todos prontos
Sem hora marcada, sem ter planejado
Nossos caminhos foram cruzados
É o destino com seu cuidado
Transformando dois em nós


Feito em parceria com o querido Leandro Tavares.

Continue Reading

 

Não há nada mais gostoso que receber algo livre em querência. Reciprocidade é tudo, menos obrigação. O segredo sempre estará na essência. E em equilibrar a cabeça e coração.

Continue Reading

5 de Agosto

 

Dia 5 de agosto de 2013 vai sempre ficar marcado em minha memória. Estava em casa, às 6h30 da manhã para ir a escola como qualquer outro dia normal de aula. Era o recomeço das aulas. Porém, mesmo sendo mais um dia comum, eu me sentia um pouco diferente. Como se fosse um presságio, sabe!? Mas eu nem perdi tempo em tentar prever algo. Isso sempre gera algo não saudável. Continuei minha arrumação e cheguei na escola com meu amigo, estávamos indo para a sala. Primeiro fui deixá-lo na sua, porque nós estudávamos em salas diferentes. Encontrei algumas pessoas, algumas piadinhas para descontrair e tudo, mas nada diferente. Eu continuava nervoso, não sabia pelo quê. Fiz o caminho para a minha e ao chegar na porta, meio de relance e meio indeciso, eu olhei toda a sala, e quando os meus olhos estavam em direção ao fundo da sala, reparei uma garota diferente. Uma menina que estava com uma cara não muito amigável. De longos cabelos pretos, olhos castanhos escuros, óculos rayban, rosto branquinho e lisinho. Sentada e quietinha, do jeito de um anjo que não existe em nenhum sonho, ou apenas no meu. Aquele olhar me prendeu de uma tal maneira, sabe!? Um olhar de menina vivida. De menina que conhece o mundo em que vive, que tem seus passos todos pensados e seus atos todos calculados. Olhos que observam tudo e escondem um mundo. Não demorou mais do que três segundos para eu descobrir que estava totalmente apaixonado e que essa menina estaria eternizada como minha amante e minha namora, até agora. Hoje temos 1 ano e 5 meses de namoro, mas posso dizer que o dia em que ela mais me tocou, foi no dia 5 de agosto de 2013.


Cavaleiro Errante.

Continue Reading