Ele namora. E agora?

Quando o assunto é a mulher se relacionar com alguém já comprometido, deve-se se ater a dois pontos.

  • Ela já sabia disso quando ficou com ele?
  • Ela ficou e descobriu isso depois?

Se no caso, ela já sabia disso, é válido ressaltar o seguinte: você tinha plena consciência de que isso jamais será recíproco. Primeiro, porque a primeira opção já foi preenchida. O cara já tem alguém na vida dele e te tratará como um caso. O que não deixa de ser. Pode passar o tempo que for. Segundo, é totalmente inútil e ridículo você ficar com drama dizendo que ele está só te iludindo ou algum choro do tipo. Querida, aceite. Você se colocou nisso. Está assim porque quer. Ninguém te obrigou a ser a amante. Ninguém te obrigou a ser um fica fim de noite. Pare de se colocar como vítima e assuma as consequências dos seus atos.Das duas uma: ele vai ficar contigo quando quiser e depois voltar pra namorada dele OU ele vai terminar com ela (dificilmente) para tentar algo com você. Portanto, minha filha, com tanto homem por aí o que diabos você quer cismando com um que já está com outra pessoa? Não seja tão mal amada assim. E, pelo amor dos céus, não seja aquele tipo de mulher que está nessa situação e faz de tudo pra destruir o relacionamento alheio por pura inveja e incapacidade de ter um. Pelo amor!!! Próprio, de preferência. Estará em falta, com certeza. Mesmo que você consiga o cara, consiga destruir o relacionamento dele e ele assuma algo com você… E aí? O que impede dele pular a cerca com você e fazer o mesmo – te trocar por outra? Nada impede isso. Até porque eu acho que atitudes desse calão já é motivo o suficiente para alguém que tenha noção evite se relacionar com. Porque se ele valesse a pena, com certeza não estaria comprometido quando te encontrou. Estaria livre e desempedido. Mas caso você saiba disso tudo e ainda queira seguir adiante… Boa sorte para quando a ficha cair. Se no caso, ela não sabia disso, o melhor que se pode fazer a respeito é deixar pra lá. Você não sabia. Aconteceu. Passou. Vai ser inútil ficar se martirizando por algo que somente um fez consciente – ele. Coloque um ponto nisso e siga a sua vida. Sabendo claro, que deve ficar espera sobre a próxima vez que conhecer alguém. Só não deixe que o receio devido a isso te impeça de tentar. De conhecer alguém interessante. De se envolver realmente. Há coisas que acontecem pelas quais não possuímos controle. Ficar com um cara que escondeu um relacionamento é uma delas. Ele foi o idiota. Ele foi o babaca que fez a coisa errada com duas pessoas ao mesmo tempo e não se importou com isso. Isso não quer dizer que você não importa. Você é importante. Isso só mostra a falha no caráter alheio. E que essa falha não te prenda… Te liberte.
(#MOVE ON!)


0000

Continue Reading

Passarinho na gaiola não canta, chora.

tumblr_lbmb5rcHdB1qcshf5o1_400_large

Se vocês acham que são somente os homens que falam sobre sexo, desde já estão muito enganados. As mulheres também adoram o assunto! E foi prestando atenção em diversos bate-papos – públicos e privados – a respeito que eu pude chegar a algumas conclusões.

  • Dizer que não gosta de sexo

Sim, há quem diga que não gosta da coisa. Simplesmente porque não se permite gostar! Trata isso como se fosse algo mecânico, que começasse ali e não visse a hora de acabar logo e pronto. Pronto? NÃO! Longe disso. Intimidade é algo que te faz querer aproveitar até os últimos segundos ali de tão maravilhoso que tem que ser. Se com nenhuma pessoa você se sente dessa maneira, o problema não está com ninguém e sim com você. Achar que chegar, tirar a roupa e deitar na cama é fazer sexo. Não, é muito mais do que isso. Seja alguém que mostre como gosta. Alguém que tome atitude quando sentir desejo pra tal. Alguém que esteja ali completamente. Nessas horas, a mente conta bastante também. Como vai curtir e sentir prazer, se enquanto o cara está ali tentando de tudo, você está com a cabeça em qualquer outra coisa… Convenhamos, não dá, né!?

  • Medo de experimentar

Transar ainda é um tabu na nossa sociedade e ainda que seja algo completamente natural e nenhum bicho de sete cabeças, algumas pessoas ficam aterrorizadas quando o assunto é esse. E mais: experimentar coisas novas. Nem que seja uma posição ali, um carinho diferente ali… Parece algum monstro capaz de despertar um medo terrível. Principalmente, nas mulheres. Sem adentrar em questões sexistas. Só que entre os dois, os homens estão bem abertos a inovar quando se trata da cama. Isso porque eles não ficam também com os pensamentos cheios de besteiras. Coisas tão esdrúxulas que acabam aparecendo só para atrapalhar e te fazer menos feliz. Calma! Tentar algo novo não é coisa de outro mundo. Como você saberá que gosta se não experimentar? Como você soube que gostava de comer chocolate? Foi tentando! Então tente. Abra a sua mente. Corra riscos… De ser ainda mais feliz entre quatro paredes!

  • “Deixa o cara fazer todo o trabalho”

Há muita mulher que simplesmente não toma nenhuma atitude na cama e ainda reclama! Pra mim, é o pior tipo. E se você se identifica nesse ponto, minha colega, fica o conselho: melhore. Homem nenhum é obrigado a adivinhar como você gosta e como você não gosta. Ainda mais quando você não faz o mínimo esforço possível para chegar a um ponto que te satisfaça tanto quanto satisfará ele. Deve ser horrível ir cheio de tesão pra cima de alguém e esse alguém ficar ali feito uma estátua. Tem boneco pra isso, você não precisa agir assim. Se for para não fazer nada, por que diabos foi adiante? Pra dizer que fez sexo? Grande coisa! Agora quer uma medalha, transona? Medalha de trouxa em achar que fazer algo de qualquer jeito é uma coisa boa. Perdendo oportunidades de, primeiro de tudo, se conhecer. E, que maneira melhor do que fazer isso na prática com alguém que estará tão disposto quanto? Divida o trabalho e dobre o prazer.

Faça o seu passarinho cantar. Liberte-o!


0000

Continue Reading

Quem disse que mulher não gosta de sexo?

tumblr_m21ymo1b831qg8ajio1_500

Movidas pelo machismo ou seja lá o quê, as pessoas ainda julgam e se surpreendem ao escutar uma mulher falando abertamente sobre algo que faz parte de toda a vida no mundo: sexo. Ou seja, agir como alguém perfeitamente normal. Não entendo a lógica de que tudo bem transar com a menina, mas fora da cama ela tem de parecer uma freira. Sexo não é tabu, nem merece ser tratado como isso.

E o pior de tudo é que elas se sujeitam, permanecem à mercê desses julgamentos. Pois adivinha só: eu gosto de sexo! Toda mulher gosta de sexo! Gosta de falar sobre sexo! Se não fala, é por puro medo de ser repreendida. Isso é fato. Quando publiquei o anúncio do QSV, recebi algumas mensagens do tipo “nossa, o que é isso, Juliana?” e eu sorri! Então você babaca que fica criticando o fato de eu falar a respeito de algo que faz parte de nós: obrigada por me fazer sorrir.

Ao ler isso, por um acaso isso mudou algo em mim? Sim, a única coisa que mudou foi que eu liguei o “foda-se” para quem julga por pouco e ainda age na base da hipocrisia. PELO FIM DO TABU! Isso é algo que deveria sim ser discutido em qualquer âmbito social, seja em família ou com amigos. Quantas pessoas por aí iniciam a sua vida sexual sem nenhuma espécie de auxílio e por fim fazem as coisas de qualquer jeito?

Na internet tem sim, infinitas informações. Sobre tudo. Mas é tão melhor quando você escuta olho no olho, hein? Então, ao invés de você ser uma pessoa idiota e ficar se sentindo a representação da “família tradicional brasileira”, fale a respeito com alguém que você tenha alguma intimidade. Amigo, familiar, o tio da padaria… Que seja! E pensa na pergunta que te fiz no começo de tudo. Quem disse?


0000

Continue Reading

Se a calcinha ficar perdida, deixe a vergonha com ela

Scan580

 

A MAIORIA DAS MULHERES ESQUECEM DE TIRAR A VERGONHA JUNTO COM A ROUPA.

Isso acontece por pura falta de confiança em si e na pessoa que está ali com ela. Há até aqueles casos que chamam de “fogo de palha”, porque aos olhos do mundo é uma mulher toda cheia de si, mostra saber o que quer, mas na hora H fica cheia de mi-mi-mi e restrições do tipo “deixa a luz apagada”. Vamos parar com isso? Imagino o quão chato deva ser pro cara estar ali cheio de tesão e a gata ao invés de aproveitar o momento parece que está em busca de qualquer motivo mínimo possível para não ir adiante ou se permitir curtir de fato.

IMPERFEIÇÕES TODOS NÓS TEMOS. USE-AS AO SEU FAVOR.

Sim, super normal você se incomodar com algo do seu corpo. O lance é não deixar isso te afetar ou atrapalhar a tua vida sexual. Pelas conversas que tive, noto que ambos os sexos estão à mercê desses incômodos. A real diferença feita é a maneira de como lidará com isso. Então evitando mais delongas:

  1.  Você tem que ter amor próprio e ao próprio corpo. Aceitar-se como és.
  2.  Seja uma mulher mais resolvida consigo mesma – isso vale também aos homens.
  3.  O cara que está com você, não estará preocupado se tu tens estrias, gordurinha aqui ou ali, se seus seios são grandes ou pequenos demais. Entenda: ele está ali porque ele QUER.

Ele quer você. + Você o quer.
= Um ótimo e prazeroso momento juntos!


0000

Continue Reading

03 Fatos — Estudar Psicologia

 

3 fatos - estudar psicologia


01- AO FORMAR-SE VOCÊ NÃO SERÁ “APENAS” PSICÓLOGO

3 fatos - estudar psicologia1

 

Mas como assim? “Não será apenas psicólogo”. Bem, que fique claro que se você acha que a pessoa passa cinco anos estudando e pode ir restritamente para um consultório e sua carreira profissional ser resumida a isso, está enganado. Formada, eu poderei também clinicar, sim, tanto quanto poderei atuar na área científica, por exemplo. Ou desenvolver teorias e buscar fundamentá-las através de experimentos. A Psicologia é uma ciência nova e está dividida em inúmeras possibilidades, restará você escolher a que mais chama sua atenção.

▪ 02- VOCÊ X CONSELHEIRO AMOROSO PROFISSIONAL

psicologia

É impressionante a quantidade de pessoas que ao saber que você está cursando Psicologia começa a te consultar como ouvinte particular (grátis). Mas acho que o pior disso, são as pessoas que porque estão no curso SE CONSIDERAM conselheiros amorosos profissionais. Do tipo “eu sei do que estou falando, faço psicologia”. Se você faz isso: vamos abaixar esta bolinha, querido(a). Nenhum ser humano é “expert” em conselhos. O máximo e o melhor que você pode oferecer a alguém, independente do que faz na vida – sem fazer a linha esnobe -, é tirar das suas experiências, dos seus erros e dos seus acertos tudo aquilo que servir de exemplo e se o outro seguir ou não já é com ele. Cada um com suas escolhas. Às vezes, o que não funcionou com você, para aquela pessoa será solução ideal.

03- SALA DE AULA X PESSOAS BABACAS

use-seu-cerebro

E se você aí acreditou que indo para uma turma de Psicologia estará num ambiente bacana, com pessoas que respeitam as diferenças e escolhas umas das outras, amigo(a), sinto desapontar, mas encontra-se redondamente enganado. Eu também me iludi com essa ideia, até me vê sentindo desprezo por:

• gente que não tem o menor respeito por outro ser humano;

• gente que se autodenomina mais inteligente que outra pessoa;

• gente que se acha superior do que as demais pessoas devido à aparência/estilo de vida/idade;

• gente que incentiva grupinhos de “ódio” contra outras pessoas pelo simples fato dela ser uma babaca e não gostar, daí as pessoas ao redor dela têm que fazer a mesma coisa senão é excluído;

• gente que te define pelo simples fato de você ter laços ou interagir com uma outra pessoa x;

• gente que faz piadinhas idiotas sobre doenças ou problemas sem se importar, quando ao seu lado pode haver um ouvinte que passou por aquilo e não achei a menor graça e mesmo se não houvesse, falando por mim, não é nada legal;

• gente que acha que um “boa tarde” faz cair a língua ou que um sorriso (sincero) fará cair os dentes. Amigo(a), deixa eu te contar uma coisa, não vai!

(…) E se eu continuasse falando ficaria bem chato e cansativo. Não, eu não odeio a minha turma. Gosto demais. Lá tem de tudo um pouco e eu adoro interagir com essa diversidade de pessoas, talvez seja mal de geminiana. Apenas acho que assim como em qualquer situação do mundo, as pessoas deveriam tentar conhecer melhor outra pessoa antes de criar conceitos prontos e ultrapassados. Quem diz que a primeira impressão é a que fica, tenta convencer a si mesmo disso, quando na realidade nunca nem tentou conhecer verdadeiramente. Eu mesma já inicialmente não simpatizei com alguém e gerei uma espécie de antipatia, mas ao conversar e saber mais sobre a pessoa, acabei deixando esses preconceitos de lado e abraçando tudo de positivo que poderíamos oferecer um para o outro.

tumblr_mc392rALef1qbz0m4o1_500

 

E se você estuda comigo e acabou de ler esse post… Que tal um bate-papo?

Continue Reading

Precisamos falar sobre o Suicídio — Setembro Amarelo

images (1)

De acordo com a estimativa da Organização Mundial da Saúde, a cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo. No Brasil, uma pessoa comete suicídio a cada hora. No Japão, a cada 15 minutos. São dados curiosos, não? Numa tentativa de redução desse número — a meta da OMS é diminuir em 10% a Taxa Mundial de Suicídio até 2020 —, a Associação Internacional de Prevenção ao Suicídio criou a campanha do Setembro Amarelo e declarou o dia 10 de Setembro como o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio. O objetivo é discutir o assunto e divulgar ações preventivas.

— O suicídio é o desfecho de uma doença física ou mental e pode ser prevenido quando falamos sobre o assunto. Hoje, ele é tratado como tabu, o que contribui para que continue acontecendo. — explica Roberta Grudtner, coordenadora da residência médica em psiquiatria do Hospital Psiquiátrico São Pedro.

A quantidade de pessoas no mundo que põe um fim na própria vida é tão assustadora — senão maior, quanto à quantidade de soldados mortos numa guerra. Infelizmente, este é um problema que cresce dia após dia e as pessoas maqueiam uma cegueira afim de procrastinar a discussão sobre o assunto. Mas por que isso não está sendo destacado nos veículos de comunicação? Por que está fora da mídia? Por que ninguém procura abordá-lo? Por que diante do crescimento de casos ainda tratam como um tabu?
Suicídio não é tabu, é uma realidade.

Parece-me que as pessoas colocam um abismo entre elas e o suicídio até que aconteça com alguém próximo ou que se torne uma opção. Mas que fique bem claro o seguinte: Não há prevenção sem informações. Não há prevenção sem discussões. É preciso colocar de lado pensamentos tolos e entender que isso é algo que além de merecer, deve ser discutido cada vez mais. Seja em casa, em escolas, no trabalho, na rua; em qualquer lugar. Nós estamos tão preocupados com coisas irrelevantes que não somos capazes de enxergar pessoas que gritam por socorro e não sabem mais o que fazer com a própria vida, buscando paz e o fim de toda a dor nem que seja desistindo de tudo.

Ao falecer, Marilyn Monroe foi rotulada como suicida e nos dias que se seguiram após sua morte ocorreram vários outros casos de maneira similar. Vale ressaltar que é de suma importância haver cuidado ao falar de suicídio, mas também haver a prevenção do ato. Eis a pergunta: Quem nunca passou por momentos de solidão, tristeza, fragilidade? Estar rodeado de pessoas, mas sentir-se sozinho. Todo mundo! Porém, há pessoas que possuem mais dificuldade ao ter de lidar com esse tipo de situação. Apontar o dedinho para julgar ou culpá-las não vai trazer de volta a vontade de viver. Falando por experiência própria, quando alguém tira a própria vida, sempre ficará a pergunta “O que devíamos/poderíamos ter feito?”.

Um forte fator de risco para o suicídio é a existência de um transtorno mental. Naquele momento, o suicida está passando por problemas muito sérios. Nem que sejam perceptíveis apenas na mente dele. Sofrimento é sofrimento. E o fato de você não ver, não torna o alheio menor, não. A pessoa que considera a morte como solução ou saída é um ser humano que mais do que qualquer coisa precisa de apoio, de alguém que diga “ei, eu estou com você e não irei abrir mão!”. É bom ressaltar que quando a pessoa encontra-se no fundo do poço, precisa de um apoio mais sólido que as outras. E com certeza também precisará de um suporte emocional reforçado. É nessas horas que o tratamento psicológico se faz necessário para intervir e prevenir. Demonstre seus sentimentos àqueles que são importantes para você. Espalhar amor: Quanto mais você divide, mais você multiplica.

Continue Reading