Yin-Yang temporal

Processed with VSCOcam with a4 preset

Ah! Tempo, como é irônica a maneira como trabalhas. Em momentos traz tudo: a cura das feridas, amor, amizade, paz, pessoas, etc… Outrora, parece uma tempestade tão forte quanto a sua destruição. E aí fica o que tem que ficar. Fica o que é forte para ficar. Sabe? Por mais que encontremos pessoas ou nascemos com elas, por mais que sejamos destinados a encontrarmos essas pessoas em algum momento irão embora. Por vontade ou por maldade – delas ou tempo. Talvez, hajam dois. Uma espécie de Yin-Yang temporal. O tempo que soma e o tempo que destrói. Sabemos que tudo passa, mas quando algo passa e fica aquela saudade que dói aqui dentro – dói dentro do peito, parece que demora mais para passar. E a saudade vai tomando conta de você aos poucos, em silêncio, enquanto você está gritante diante de tudo. Vai espalhando… Espalhando… Até que nos transformamos em saudade. Sou saudade.

Continue Reading

Velha infância

velhice

Carlos Drummond de Andrade dizia que na infância e velhice a felicidade está numa caixa de bombons e Rousseau que na velhice se faz uso do saber acumulado na juventude.

Velhinhos são crianças nascidas faz tempo, diz uma música da banda O Teatro Mágico. De fato, são e têm bastante coisa para compartilhar com quem se permitir a isso.

Aprenda com quem é experiente e já esteve em seu lugar. Respeite acima de tudo e ame verdadeiramente os idosos ao seu redor, pois um dia as cortinas se fecham após uma peça única de teatro, a vida. 

Continue Reading